top of page
  • Foto do escritorCINEMA ALDEIAS TABAJARA

Povo indígena denuncia crime ambiental na mata de tambaba - territótio tabajara: destruição em tempo record para construção de resort de luxo pela LORD – Negócios Imobiliarios ltda.

Atualizado: 30 de mar.

Desde segunda-feira (13), os indígenas Tabajara se mobilizam contra um crime ambiental em andamento na Mata de Tambaba. O alvo é a construção de um Resort de luxo, que já iniciou o desmatamento dentro de território indigena. A ocorrência foi denuncida pelos indígenas e em tutela de urgência a Defensoria Pública da União (DPU),  nesta terça-feira (14),  através de um aliminar suspende a licença ambiental emitida pela Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) para o projeto. A licença foi emitida de forma irresponsável, invadindo território em processo de demarcação como legítimo da etnia Tabajara.


Os Indígenas e a Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) na Paraíba afirmam não terem sido consultados no processo de licenciamento. A derrubada da floresta ocorreu de forma acelerada para a construção do resort, que já enfrentava resistência legal. O processo de demarcação do território Tabajara está em fase final, com limites homologados pela Funai.


É constante a batalha que os indígenas enfrentam na ameaça aos seus direitos por a especulação imobiliária. Grandes empreendimentos constantemente cometem crimes ambientais ao explorar áreas sem autorização, impactando ecossistemas e culturas locais. O Resort Villamor, ameaça a fauna e flora do local, com propaganda que se autoproclama como maior resort de nudismo da América Latina. Em prol da preservação ambiental e dos direitos indígenas, os indigenas tabajara repudiaram a construçao do resort e reivindicam demarcação já!



2 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page