top of page
  • Foto do escritorCINEMA ALDEIAS TABAJARA

Dona Maria da Conceição, anciã Tabajara completa 89 anos de vida

Dona Maria Tabajara, completou 89 anos no dia 25 de junho. Sua família, em média, tem mais de 150 descendentes, filhos, genros, noras, netos, bisnetos e tataranetos. Estes realizaram um grande encontro da família para celebra um momento único da anciã de tantas histórias de vida e dedicação com todos.  D. Maria da Conceição, relembra sua história, suas raízes. Nascida no município de Alhandra, filha de Maria Josefa da Conceição, conviveu por pouco anos com seu genitor, que não lembra nem o nome de seu pai. Carrega na memória algumas lembranças, como a que seus pais, quando iam trabalhar no corte da cana, carregavam-na sobre os ombros. Dona Maria tem dois irmãos, João e Severino. Quando o seu pai morreu, a mãe entregou-a para a família de sua madrinha cria-la na cidade de Goiana-PE. Sua madrinha era muito pobre e com o passar do tempo, precisou trabalhar cuidando de crianças em casa de família, não recebia pagamento, apenas trabalhava para sobreviver. Depois foi morar em Recife, para trabalhar como doméstica.


Só deixou de trabalhar em casa de família quando casou-se aos 18 anos de idade, para cuidar da sua casa e tomar conta dos seus filhos. José, seu esposo, fazia todo tipo de trabalho para sustentar a família. Dessa união gerou onze filhos, mas dois morreram depois de adultos. Viveu por muitos anos no litoral sul, onde morou na Fazenda Abiaí, na Popoca; depois na cidade de cabedelo, PB. Por onde passava e morava, o marido procurava saber de suas origens indígenas. Como muitas famílias pobres, a maior riqueza era ter muitos filhos. Seus bens se resumiam em uma trouxa de roupas usadas, de doação. 


Por fim, deslocaram-se para viver na terra indígena da Baía da Traição, litoral norte – PB, entre seus parentes da etnia Potiguara, na aldeia São Miguel, período em que viveu do comércio ambulante, vendendo caju, mangaba e outras frutas, camarão e peixe assado na beira da praia. Tinha ciência que era indígena Tabajara do litoral sul, mas não conseguia voltar às suas raízes. 


No início do ano de 2016, Dona Nanci Potiguara, ex-prefeita do município de Baía da Traição, sabendo de sua descendência, chamou Dooraci sua filha, informando que o cacique Ednaldo Tabajara estava reunindo famílias indígenas Tabajara do antigo território da Sesmaria Jacoca. Assim Dooraci, D. Maria, seus irmãos Sérgio e Zenaide, após um diálogo com o Cacique Ednaldo Tabajara, fizeram o caminho de reencontro com suas raízes. Atualmente, parte da família dos Conceição continuam residindo na Baía da Traição. Para celebrar o aniversário de Vó, a família fretou um ônibus para se deslocar até a Aldeia Vitória, Mata da Chica, Conde – PB.




Dona Maria Tabajara, é uma anciã bastante ativa e simpática, inicia suas atividades pelas primeiras horas da manhã; às 5 horas, varrendo o quintal, cultivando suas flores, prepara sua alimentação, e principalmente, faz crochê e manipula a argila para confeccionar peças de barro, como forma de distração, enfim está sempre em movimento. 

Nós do site e todo povo Tabajara, deixamos nosso fraternal abraço a aniversariante, Vó Maria!!!

Autora deste verbete:  Eliane Silva de Farias Barcellos

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page